Compartilho um sonho que tive:
Havia um livro, que era muito fino. O preço dele? 170 reais.
Me surpreendi. O livro é muito pequeno! Caro demais.
Questionei ao dono do livro: “Você não acha que esse livro está muito caro? Talvez as pessoas deixem de comprar”.

Ele me olhou confuso. Realmente não achava que o preço estava alto demais. Estava muito tranquilo. Era um bom livro e as pessoas estariam dispostas a comprá-lo pelo valor estipulado. Eu não estava convencida.

Então, ele me explicou. Para criar aquele livro, foram dedicados muitos anos de sua vida, muito estudo e tempo foram necessários. O conteúdo do livro era muito precioso, embora parecesse pequeno.

Quando acordei, entendi o que aquele sonho poderia me ensinar. Não, não é a lição óbvia de “não julgue um livro pela capa” (embora seja também). Mas é sobre o quanto cobramos pelos nossos serviços. Você acredita que recebe o que merece?

Embora minha reflexão hoje tenha relação com a questão financeira, poderia se aplicar ao amor também. Você acha que recebe o amor que merece?

Muitas vezes, abrimos mão de exigir mais pelo simples fato de que não acreditarmos que merecemos. O trabalho que realizamos? Nem é tão importante assim. Pensamos que não vão pagar mais por isso. O mercado está difícil. Ou o que quer que seja que dizemos a nós mesmos. E assim, abrimos mão de receber o que merecemos.

Leia Mais: Peça demissão. Nenhum trabalho vale sua vida

O livro pode parecer fino, mas é fruto de estudo, dedicação e tempo. Com certeza se você realiza um trabalho de qualidade, merece receber por ele.

Muitos fatores estão envolvidos quando não pedimos o que merecemos. Medo da resposta da outra pessoa, medo de não ser bem recebido ou dificuldade em se expressar. Mas o que está no cerne da questão e que alimenta todos nossos medos é a nossa crença escondida de que “o livro é muito fino”. Ou seja, ele não é tão valioso assim. Não acreditamos que realmente merecemos a compensação. Nossa profissão não é tão importante ou não somos profissionais tão qualificados.

E no amor? Não buscamos o amor que merecemos pelo mesmo motivo.
Será que você está preso na crença de que seu livro é muito fino?

*Título original: “O livro fino”.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Gabriela Pasa Mondelo
Psicóloga (PUCRS), Pós Graduação em Terapia do Esquema e mestranda pela UFRGS. É colunista do site Fãs da Psicanálise.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here