Também precisamos de realismo e compaixão.

O pensamento positivo promete grandes coisas. Se nós apenas melhorarmos nossa atitude, seremos mais felizes, mais saudáveis e mais bem-sucedidos.

Há muito nessa promessa. O pensamento positivo é uma ferramenta poderosa. Mas me assusta ouvir as pessoas falarem de pensamento positivo como uma pílula mágica que se pode engolir para superar tudo e qualquer coisa. Se colocarmos fé demais no pensamento positivo, criamos expectativas irrealistas. E então, quando o pensamento positivo não conserta o problema, culpamos a pessoa que está sofrendo, porque ela não deve ter trabalhado duro o suficiente para ajustar sua atitude.

Dessa forma, fé demais no poder do pensamento positivo nos impede de tratar a nós mesmos e aos outros com bondade e compaixão. Isso alimenta-se do perfeccionismo com o qual muitos de nós lutam, fornecendo mais uma maneira de não sermos bons o suficiente. E assim, quando nossas tentativas de consertar nossa atitude fracassam, nós nos batemos, nos estressamos e nos sentimos miseráveis. Nós não deveríamos nos fazer infelizes; devemos ter uma atitude diferente.

Preocupo-me especialmente sobre como uma fé exagerada no pensamento positivo colore nossa abordagem de problemas como doenças mentais que não têm uma causa física óbvia. Geralmente entendemos que a pneumonia requer antibióticos, mas muitos de nós ainda pensam em depressão e outras doenças mentais como algo que pode ser curado com mais esforço e uma melhor atitude. Nós oferecemos à pessoa deprimida um conselho bem-intencionado, dizendo-lhe para ser positiva, enumerar suas bênçãos e fazer yoga para se sentir melhor.

Alguns dos meus alunos com depressão internalizam esse conselho otimista e depois pedem desculpas por estarem deprimidos. Eles explicam que estão trabalhando muito para melhorar sua atitude, dizem que sabem que têm uma vida boa e que não devem ficar deprimidos. Eles parecem surpresos e aliviados quando eu digo que não acho que a depressão possa ser resolvida com uma atitude melhor.

Por que é tão tentador exagerar o poder do pensamento positivo? Eu acho que é porque nos permite pensar que estamos no controle. Se a atitude é tudo, então podemos ganhar algum controle até mesmo dos aspectos aterrorizantes de nossas vidas. Em vez de reconhecer que não podemos controlar tudo, achamos que, se pensarmos positivamente o suficiente, podemos evitar as coisas ruins – ou pelo menos fazer com que doam menos. A felicidade depende de nós e o sofrimento pode ser evitado; tudo o que precisamos fazer é trabalhar duro para melhorar nossa atitude.

Nossa atitude é importante. Mas precisamos temperar nossa crença no poder da atitude com compaixão e realismo. A atitude não pode controlar tudo e nem sempre podemos controlar nossa atitude. Reconhecer esses limites tornará mais fácil ser compassivo com os outros e também com nós mesmos. Paradoxalmente, isso provavelmente também nos fará mais felizes.

(Link original: thriveglobal)
*Traduzido e adaptado por Marcela Jahjah, da equipe Fãs da Psicanálise

Imagem: Antony Sastre

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here