Você encontra um amigo que não está em seu melhor momento, pergunta-lhe como está e ele responde que “bem”, enquanto esboça um sorriso. Sem dúvida, você sabe que ele se encontra mal, que tem problemas e que muitas preocupações rondam sua mente. Você se dá conta de que seu sorriso é fingido, mas, ainda assim, aceita e muda de assunto.

Infelizmente, esta situação é bastante comum. Na verdade, todos nós tentamos, em algum momento, esconder a tristeza, o estresse e as preocupações por trás de um sorriso. No entanto, quando nos escondemos por trás de uma máscara de tranquilidade e satisfação, impedimos que as pessoas nos ajudem e é mais fácil para nós nos afundarmos na fossa da depressão.

Quando a depressão sorri…

Nós tendemos a pensar que a pessoa deprimida não pode levar uma vida normal, que fica apenas na cama e não consegue ir para o trabalho, que chora fácil e se arrasta ao caminhar, assumindo uma postura curvada que denota sua tristeza. No entanto, esta imagem é apenas um clichê, pois cada pessoa é um mundo e lida com a depressão de forma diferente. Na verdade, você sabia que aproximadamente 71% daqueles que sofrem de depressão tentam esconder isso?

Alguns estão deprimidos, mas conseguem ser funcionais e até mesmo animados em suas vidas diárias. São pessoas que carregam sua dor dentro de si e não a exteriorizam. Essa dor as consome lentamente, até que chega um momento em que elas desmoronam, porque não suportam mais o peso da máscara que construíram e usaram por meses ou até mesmo anos.

De fato, no campo da psicologia, existe o que é conhecido como “depressão sorridente”. Essa pessoa tem uma aparência de normalidade e até de felicidade, porque ela vive os sintomas da depressão dentro de si, e não os expressa, mas se esforça em escondê-la. Dessa forma, os outros podem achar que ela tem uma vida perfeita.

Por que a pessoa esconde sua depressão?

As causas são diversas, mas, em geral, o sorriso é equivalente a um mecanismo de defesa, uma máscara que serve para esconder um estado.

– A pessoa tem vergonha de seu problema. Não podemos esquecer que a maioria dos problemas mentais ainda está coberta por um estigma social, então muitas pessoas não querem que os outros saibam que estão deprimidos. De fato, a depressão em particular é considerada por alguns como falta de força de vontade e falha de caráter, então é compreensível que se você tiver esse preconceito, tente esconder sua depressão, considerando-a como um “defeito”.

Leia Mais: 3 efeitos muito curiosos da depressão

– Não quer reconhecer a depressão. Em alguns casos, a pessoa não quer reconhecer sua condição e esconde-se atrás de uma aparência de normalidade, talvez esperando que a depressão desapareça por conta própria. Nesses casos, ocorre uma negação e o sorriso é um mecanismo de autoafirmação, pelo qual ela diz a si mesma que não é para tanto, que, na realidade, ela se sente bem.

– Não quer preocupar os demais. Algumas pessoas tendem a manter problemas para si mesmas, são introvertidas por natureza e não querem preocupar seus entes queridos com suas dificuldades. Nesses casos, elas fingem estar bem para não se tornar um fardo ou uma preocupação para os outros.

– Preocupam-se muito com sua imagem. Há pessoas que pensam que os outros a valorizam e estimam apenas por causa da imagem que transmitem. Por isso, tentam fingir que está tudo bem, esconder a depressão e seu verdadeiro “eu”, tornando-se personagens que encenam todos os dias no palco de um teatro.

Quem é mais propenso a sofrer de depressão sorridente?

– Pessoas introvertidas, que tendem a guardar seus problemas ou têm dificuldade em falar sobre suas emoções.

– Pessoas perfeccionistas, que exigem muito de si e acreditam que não podem falhar em nenhuma área da vida.

– Pessoas hiper-responsáveis, que acreditam que carregam o mundo em seus ombros e pensam que, se entrarem em colapso, uma catástrofe de proporções épicas ocorreria.

Os perigos da depressão sorridente

A pessoa deprimida que escolhe sorrir sofre, mas tenta viver como se não sofresse. No entanto, emoções e sentimentos nunca devem ser ignorados ou escondidos, porque isso não os fará desaparecerem. Assim, aquela pessoa que talvez finge escapar da depressão, na realidade está alimentando-a. A longo prazo, essa atitude terá seu preço. De fato, há muitos casos de tentativas de suicídio que pegam os amigos e até mesmo membros da família completamente desprevenidos.

Leia Mais: Você quer evitar a depressão? Um copo de vinho pode ajudar

Por outro lado, a pessoa que tenta esconder a depressão geralmente se encarrega de ocupar totalmente sua agenda, de tal modo que acaba levando um ritmo de vida frenético que provoca grande desgaste. Essa necessidade de exagerar todos os dias acaba fazendo com que elas desmoronem emocionalmente, porque não é possível fingir todos os dias e nem com todo mundo. Mais cedo ou mais tarde, a irritabilidade, o cansaço, a tristeza e a tensão encontram uma brecha para vir à tona.

O problema é que, nesse momento, a pessoa se vê cara a cara com sua realidade e sente que está em um beco sem saída e sem ninguém que possa ajudá-la. Por esse motivo, pode chegar a atentar contra sua vida.

Fingir o sorriso não é a solução

Um estudo particularmente interessante, conduzido pela Michigan State University analisou o impacto de um falso sorriso em nosso humor. Esses psicólogos seguiram um grupo de motoristas por duas semanas e descobriram que, quanto mais sorrisos fingiam, pior ficava seu humor quando voltavam para casa, em um estado de ânimo marcado por irritabilidade, raiva e tristeza.

Portanto, é importante estar ciente de que as emoções negativas não desaparecem por si mesmas, elas devem ser enfrentadas. Esconder ou evitar o problema não fará com que ele seja corrigido. Além disso, é preciso saber que a depressão não é apenas resolvida dentro de um consultório de psicologia. A família e os amigos podem desempenhar um papel importante, desde que assumam uma atitude compreensiva e o apoiem.

Por outro lado, se você conhece alguém que está tentando esconder a depressão por trás de um sorriso, fale com essa pessoa. Não a pressione para lhe contar a situação, pois assim ela provavelmente se fechará ainda mais. Em vez disso, mostre sua vulnerabilidade e conte seus problemas. Dessa forma, você será capaz de se conectar emocionalmente a ela e será mais fácil que, ao se identificar com seus problemas, ela lhe conte, por sua vez, suas próprias dificuldades.

(Texto original: rinconpsicologia)

*Traduzido e adaptado por Marcela Jahjah, da equipe Fãs da Psicanálise

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here