Tudo bem, nada na sua vida anda muito fácil, seus sonhos estão meio nebulosos, pessoas boas ao seu redor são escassas, a grana é meio curta, os desejos são imensos, o país vai mal, as perspectivas para o futuro não são das melhores…

Você não acha nada anormal estar “azedo” diante deste panorama. Afinal, não há muito com o que se animar. Nada empolgante, nenhuma novidade, poucas esperanças

Então você pensa: “deixe-me, ora, cada um se sente como quer”. Acredita que irritação, ansiedade e desânimo fazem parte, simplesmente. E vai seguindo vida afora, dia após dia, exalando negatividade. Até pensa que uma hora vai passar, mas fica esperando que passe sozinho. Ou com a melhora da economia mundial. Com o aumento do seu salário. Com a aproximação de pessoas legais.

E não percebe que essa nuvem negra que lhe acompanha atinge, direta e principalmente, você mesmo. Você pode até tentar “descontar” nos outros, mas sairá mais prejudicado do que eles.

Não se dá conta de que o universo ressoa a energia que você emana e que, se continuar vibrando azedume, só atrairá situações que irão lhe causar mais aborrecimentos, nervosismo e descontentamento. Um legítimo círculo vicioso.

Então, a primeira coisa a fazer é assumir a responsabilidade pela sua vida, pelo seu presente e pelas suas emoções. Apesar dos eventos ruins que possam ter acontecido na sua vida, a maneira como você reage a tudo é que importa.

Leia Mais: Ciência explica porque reclamar altera negativamente o cérebro

Não interessa o que os outros lhe fizeram, pois as pessoas só o atingem até onde você permite. O que foi, foi, você precisa se preocupar com a sua vibração nesse momento, pois viver bem o presente lhe garantirá, de quebra, um futuro igualmente promissor.

Reconhecer e perdoar fatos e pessoas que lhe atingiram de alguma forma é, realmente, libertador. Se perdoar pelos próprios erros cometidos no passado, igualmente. Sair da frequência do que já foi e não há como se mudar, é a melhor coisa que se tem a fazer.

E quando você pensar, ainda que por um instante, que não tem nada com o que se empolgar, pare e feche os olhos. Apenas sinta. Sinta o seu coração batendo. Sinta a grandiosidade desse universo. Sinta como você faz parte, como está ligado a tudo isso. Atente às maravilhas todas que te cercam. Ao milagre da vida pulsando dentro de você. Respire. Agradeça.

Você está tendo a oportunidade de fazer parte de algo muito especial. Dentro de você há infinitas possibilidades. Basta silenciar a mente e ouvir a sua alma. Conectar-se com o sagrado que de tudo e de todos faz parte. Aumentar sua frequência. Sentir um amor puro e grandioso surgindo dentro do seu ser.

Isso faz parte de ti. É natural. Pague pra ver!

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Susiane Canal
Servidora pública de profissão, escritora de coração. É colunista do site Fãs da Psicanálise.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here