Começar a meditar pode parecer difícil e não é à toa que parece.

Ficar parado e esvaziar a mente deve ser fácil para um monge, que fica o dia todo isolado nas montanhas.

Para quem vive no meio da civilização, com trabalho e uma rotina corrida, já é bem mais complicado. Porém, ser difícil não quer dizer impossível, desde que seja com o devido treino e a conscientização do que atrapalha no aprendizado da meditação.

Leia mais: Meditação: quebrando o tabu

Separamos 7 inimigos de quem quer aprender a meditar, mas não consegue. Se você se conscientizar de cada um deles e aprender a superá-los, a meditação então se tornará algo fácil e natural.

Veja quem são esses 7 inimigos:

Ansiedade

Querer resultados rápidos e imediatos é o oposto do que você aprenderá meditando. A meditação acalma a mente e mostra, com um passo de cada vez, como a sua mente vai ficando mais saudável aos poucos. Querer virar um monge da noite para o dia não vai fazer as coisas acontecerem mais rápido. Então tenha paciência. Aprenda a desfrutar cada meditação como sendo única e sem pensar nos resultados. Aproveite o momento e não fique preso nos resultados futuros, foque no presente.

Leia mais: A depressão e a ansiedade são sinais de luta, não de fraqueza

Dúvida

Outro tipo de pensamento que pode acontecer quando você tenta meditar é “será que isso funciona mesmo?”. A dúvida é o maior inimigo da vida, pois toda vez que você tenta algo novo ela pode aparecer para obstruir seu caminho. Para combatê-la, melhore a sua confiança. Confie em si mesmo e em todos ao seu redor. Aprenda a acreditar no seu potencial e nas instruções daqueles que o orientam e veja a dúvida ir embora aos poucos.

Procrastinação

Procrastinar é deixar as coisas para fazer mais tarde ou em outro dia. O problema é que esse “outro dia” nunca chega. Por mais desconfortável que seja ou que você esteja cansado hoje, não deixe para amanhã a sua prática de meditação. Nem que for 5 minutos por dia antes de dormir, vale a pena ter esse esforço. Aos poucos você acostuma com a rotina de meditações e vai ser algo naturar praticar todo dia.

Leia mais: “Depois eu faço” é a frase mais dita entre os Procrastinadores

Sono

Ficar parado com a mente calma pode trazer sono, sem dúvida. Muitas pessoas até dormem quando começam a meditar. No começo isso não é um problema, pois significa que, pelo menos, a meditação ajudou você a relaxar a mente e o corpo. Mas para aproveitar melhor a prática, você pode tentar fazê-la na posição de lótus para evitar cair no sono. Meditar na cama ou sentado em alguma poltrona muito grande pode dar mais sono. Então procure uma postura em que você possa sentar confortável, mas não ao ponto de dormir.

Perfeccionismo

Não se exija demais e não espere que tudo seja perfeito. A meditação melhora de qualidade com o tempo, então não adianta querer que tudo seja perfeito desde a primeira prática. Aprenda a se cobrar menos e encare a meditação como uma jornada em que a cada dia você melhora um pouco. Nenhum mestre em meditação começou como mestre desde o primeiro dia de prática. Tudo tem o seu tempo e você vai conseguir melhorar dentro do seu ritmo.

Leia mais: Mania de perfeição – Afinal, o perfeccionismo é qualidade ou defeito?

Indisciplina

Praticar todos os dias é a melhor forma de você pegar o jeito mais fácil. E é exatamente nesse ponto que a indisciplina pega a maioria das pessoas. Sempre aparece alguma desculpa para não fazer meditação em um dia, e depois em outro e em outro. Quando você for ver, perdeu o hábito e retomá-lo vai ser mais difícil ainda. Então procure manter uma rotina com lugar e horário definido para as suas meditações e seja firme com os seus hábitos. A sua mente agradece!

(Autor: Ricardo Sturk)
(Fonte: eusemfronteiras.com.br)
*Texto publicado com autorização da administração do site

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA