Poucas coisas podem fazer a diferença em sua maternidade ou paternidade quanto curar sua negligência emocional. É verdade! Para explicar por que, devemos primeiro dar uma olhada em seus próprios pais.

Negligência emocional (CEN) acontece quando seus pais, mesmo o amando e se importando com você, não conseguiram validar suas emoções o suficiente enquanto estavam te criando. Essa falha aparentemente pequena parece tão simples, e ainda assim seus efeitos sobre você, criança, foram profundos. Na verdade, esses efeitos ainda permeiam profundamente em você até hoje.

Quando seus pais não notaram, responderam ou validaram seus sentimentos o suficiente, eles enviaram uma mensagem subliminar e poderosa:

Seus sentimentos não importam.

Quando você recebeu essa mensagem repetidas vezes, seu cérebro infantil, adaptativo, sabia exatamente o que fazer. Isso afugentou suas emoções para que elas não sobrecarregassem seus pais ou a você mesmo.

Isso pode ter funcionado para lidar com o lar de sua infância, mas à medida que você se tornava adulto, precisava de acesso aos seus sentimentos. Agora, as emoções que deviam estar se energizando, conectando, direcionando e informando são menos acessíveis do que você necessita que elas sejam.

Essa desconexão fundamental afeta sua vida de muitas maneiras importantes. Mas nenhum dos efeitos é tão grande quanto os de ser pais.

Seu CEN, invisível, imemorável e não sua culpa, transfere-se silenciosamente de você para seus filhos. Principalmente porque é muito difícil dar ao seu filho algo que você nunca teve. Há maneiras claras para você curar sua negligência emocional e, ao fazer isso, você naturalmente se tornará um pai melhor.

Como o CEN pode afetar sua paternidade (maternidade)?

• Se seus pais não perceberam, responderam e validaram seus sentimentos o suficiente, é difícil perceber, responder e validar os sentimentos do seu filho o suficiente.
• Habilidades de emoção são destinadas a serem aprendidas na infância. Seus pais ensinaram como reconhecer, nomear, gerenciar e expressar seus sentimentos? Você é capaz de ensinar ao seu filho essas habilidades agora?
• Você sentiu bastante empatia e apoio emocional de seus pais quando criança? Se não, você provavelmente é muito duro consigo mesmo até hoje. Como esse tratamento de si mesmo afeta sua paternidade?
• Seus pais te viram claramente quando te criaram? E agora? Se seus pais não viram e entenderam sua verdadeira natureza como pessoa, agora você pode se esforçar para se entender. E, por extensão, seu filho.
• Você se sentiu totalmente aceito e amado quando estava crescendo? Você realmente se aceita e se ama agora? Não é sua culpa, mas isso pode dificultar a aceitação total do seu filho da maneira que ele precisa.

Leia Mais: É maravilhoso perceber que nossos filhos se tornaram excelentes pessoas

Acredite ou não, há uma coisa notável sobre a negligência emocional na infância (CEN). Você pode começar a se tratar de maneira exatamente oposta a como você foi tratado como criança. Ao se dar o que você nunca recebeu, você terá que dar a seus filhos.

5 maneiras de curar sua negligência emocional e fazer de você um pai (mãe) melhor

1. Quanto mais você começar a valorizar e atender às suas próprias emoções, mais sintonizado estará com os sentimentos do seu filho. Quando você diz: “Você está com raiva agora?” Ou “Você parece triste” para o seu filho, você está automaticamente ensinando a ele sobre seus sentimentos. Ele vai crescer em sintonia com ele mesmo.

2. Ao trabalhar para aprender habilidades emocionais, você automaticamente as ensinará ao seu filho. Aprender a nomear seus sentimentos, sentar-se com eles, gerenciá-los e expressá-los quando necessário são todas as habilidades que seu filho verá e experimentará em seu relacionamento com você.

3. Ao tratar-se com mais compaixão, você pode ajudar seu filho a ter mais compaixão por si mesmo. À medida que você aprende a aceitar que é humano e que, como todos os seres humanos, comete erros, deixará de ser tão duro consigo mesmo. Você poderá mostrar e ensinar a seus filhos como aprender com os erros deles, perdoar a si mesmo e seguir em frente, em vez de julgar a si mesmo.

4. Começar a prestar atenção ao que você sente, precisa, gosta e não gosta será um grande exemplo para o seu filho. Você estará mostrando a ele que vale a pena prestar atenção, e isso fará com que você seja mais capaz de vê-lo claramente também. Você estará ensinando-o a prestar atenção a si mesmo, e ele se verá refletido em seus olhos. Ele crescerá conhecendo a si mesmo e sentindo profundamente que ele importa.

5. Trabalhar para aceitar e amar quem você é pode fazer com que seu filho se sinta assim sobre si mesmo. Armado com amor-próprio saudável, e uma sensação de que é bom o suficiente, seu filho também aprenderá o amor-próprio e crescerá sentindo-se forte, e sabendo, no fundo, que é amável.

Nenhuma criança escolhe ter negligência emocional

Você não escolheu crescer com negligência emocional. Na verdade, quando criança, você provavelmente nem percebeu o que estava acontecendo. Mas agora, como adulto, você pode escolher curar a sua negligência emocional. E quando você o faz, você está se colocando no caminho para ser mais feliz e mais saudável e ser um pai mais conectado e eficaz para os seus filhos.

Tomar a decisão de curar sua negligência emocional é como dizer a muitas gerações que estão voltando à sua linhagem familiar:

“Eu não vou entregar esse fardo para meus filhos.”

E o que poderia ser mais importante ou mais valioso do que isso?

*Para ilustrar esse texto, veja o vídeo fofo que a fanpage Os Cretinos compartilhou no Facebook:

Tô rindo

Eu tô rindo e não é pouco 😂😂😂

Posted by OS Cretinos on Friday, July 13, 2018

(Autora: Jonice Webb PhD)
(Fonte original: psychcentral)
*Texto traduzido e adaptado por Carolina Marucci, da equipe Fãs da Psicanálise.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here