1. Ansiedade
Ansiedade ocorre quando nos concentramos muito no futuro, levando-nos a sentirmos medo do desconhecido, e uma sensação de mau agouro muitas vezes ocorre naqueles que se sentem ansiosos. Quando você se fixa no futuro, ele se manifesta como um estado opressivo de preocupação dentro do corpo, e isso pode causar uma série de doenças, incluindo doença cardíaca.

Solução: Movimento.
Simplesmente mover seu corpo e mente e permitir-se fluir com o universo pode liberar qualquer tensão acumulada e permitir que sua alma se cure. Você pode fazer algum tipo de exercício que goste, tal como ioga ou andar de bicicleta, ou mesmo apenas andar em torno de sua vizinhança com um amigo. Muitos estudos descobriram que exercícios funcionam tão bem quanto remédios para ansiedade em aliviar os sintomas e reduzir o estresse.

2. Tristeza
Contrariamente à ansiedade, a tristeza muitas vezes se aloja em nossas células quando ruminamos sobre o passado, seja tristeza sobre entes queridos perdidos, sobre um rompimento, ou qualquer outra coisa que nos deixa deprimidos. Muitas vezes, as pessoas nem mesmo sabem que abrigam esses sentimentos, porque não se deram a oportunidade de reconhecê-los. Por exemplo, você ainda pode sentir dor sobre um rompimento passado, mas nunca deu-se a oportunidade de passar pelo processo de luto por conta das responsabilidades e demandas da vida.

Solução: Smudge.
Smudge é uma prática antiga usada por culturas indígenas, a fim de purificar a energia em uma sala ou pessoa. Você pode optar por realizar uma cerimônia, ou simplesmente dar um sopro na área, se acha que não precisa de muita atenção. Consiste em queimar um pacote de sálvia ou outras ervas, a fim de limpar a energia negativa e convidar energia mais edificante para o quarto ou o corpo.

3. Raiva
A raiva pode entrar em nossos campos energéticos quando nos prendemos a sentimentos, guardamos rancor ou sentimos ressentimento em relação a uma pessoa ou situação. A ira pode ultrapassar nossas mentes e corpos, perturbar nossa paz e distorcer nossa visão do mundo. Ele pode nos levar a envolver-nos em conflitos desnecessários e até mesmo violentos com as pessoas, se esses sentimentos não forem resolvidos.

Leia Mais: Quando emoções negativas levam à autossabotagem

Solução: Dar voz aos seus sentimentos ou anotá-los.
A raiva pode facilmente construir-se se você não expressar como se sente de uma forma calma. Depois de ter se acalmado, certifique-se de falar com a pessoa com a qual você teve o desentendimento e explicar racionalmente e logicamente como se sente. Ou, se não pode falar com a pessoa diretamente, ou se os seus sentimentos não são diretamente para uma pessoa, anote-os em algum lugar. Sempre certifique-se de respirar profundamente e pensar sobre o que você diz antes de falar, para garantir que a conversa seja boa e os conflitos, resolvidos.

4. Autoaversão
Ódio contra si mesmo geralmente resulta de pensamentos negativos e necessidades negligenciadas. Ele também pode ser o produto de uma educação difícil ou traumática, onde a pessoa não teve a atenção e amor que eles precisavam, a fim de estabelecer a autoestima. Assim, muitos de nós permitimos que outros definam nosso valor, o que significa que só vemos o nosso valor através dos olhos de outros.

Solução: Afirmações positivas.
A fim de eliminar esses sentimentos de inutilidade, você deve combater quaisquer pensamentos negativos com positivos. Então, se você acorda dizendo que odeia a si mesmo na maioria das manhãs, comece a dizer “eu me amo”. Ou, pode até dizer: “Eu sou digno”, ou qualquer declaração que te faça sentir-se bem consigo mesmo.

5. Humilhação
Este sentimento também resulta de colocar muito valor nas opiniões de outras pessoas sobre você. Talvez você teve uma experiência embaraçosa nos últimos anos e permitiu que os remanescentes daquela situação permanecessem ao seu lado. Humilhação é uma perda de orgulho ou dignidade, muitas vezes resultada de tentar viver de acordo com as expectativas da sociedade, e sentir-se falho quando um não está “à altura”.

Solução: Técnica de liberdade emocional.
A técnica de liberdade emocional trabalha para remover energia negativa tocando com os dedos nos meridianos, ou canais de energia do corpo. É muito semelhante a acupuntura chinesa, apenas sem a utilização de agulhas. Estudos têm mostrado que a técnica pode remover o estresse psicológico, fazendo com que o sangue flua novamente de dentro do corpo. Antes da técnica, as células estão muitas vezes aglutinadas, mas depois, se movem livremente e de forma independente. Estudos demonstraram reduções significativas no cortisol e uma resposta clara nas ondas cerebrais daqueles que praticam a técnica de liberdade emocional.

(Fonte: powerofpositivity)

*Tradução e adaptação Fãs da Psicanálise.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here