“Nós não vemos os outros como eles são, mas como nós somos” (Emmanuel Kant)

O mundo interior tende a colorir o mundo exterior com suas próprias características. Você sabia que os 5 sentidos, acarretam nuances naquilo que estamos vivendo e caracterizam as nossas emoções? Vozes, cheiros, sons, cores, luz, influenciam de modo decisivo o seu comportamento.

Perceba, quando você chega no trabalho e uma pessoa lhe sorri no elevador e diz o quanto você está bonita, qual é a sua reação? “Hoje a vida sorriu pra mim”, “Estou me sentindo bem e alegre”, é quase como um reflexo, você sorri também. Sabe por que? Somos espelhos!

Um outro exemplo: o seu despertador toca. Você tenta abrir os olhos, mas isso é difícil, e você não sabe por quê. Você não é capaz de criar um único pensamento, de tecer uma única ideia. Por fim, você se levanta. Abre a janela e olha para fora. O céu está cinzento. Como você se sente?

Um simples cheiro pode transportá-lo para um momento da sua infância, o colo da avó, o primeiro beijo, a garagem da moradia da faculdade… e som? A audição nos coloca em contato com recordações como: a apresentação de bateria na escola, uma pessoa especial, sua primeira balada. Uma determinada música pode lhe transportar para momentos felizes ou para momentos não tão bons.

Nesse sentido, todas as sensações, ao contrário do que muitas vezes possa parecer, são boas. É você que coloca um valor positivo e negativo para essas experiências.

Posso compreender que na maioria das vezes você não quer que outras pessoas saibam como você está se sentindo e esconde suas emoções. Dias em que você está muito triste, responde com um “tudo bem”, quando na verdade gostaria de sentar e chorar. Faz parte. Nessas vezes, é você mesmo que se engana de forma consciente sobre os seus verdadeiros sentimentos. Em qualquer caso, você veste uma armadura para se proteger e para que não te machuquem.

Mas se você quer saber, as pessoas que realmente te amam só poderão lhe ajudar, lhe apoiar, se souberem como você se sente. Sabe de uma coisa? Se as pessoas que te amam não sabem como você se sente, então elas não vão poder ajudar. E se você não pede ajuda, elas também não vão saber que você necessita de cuidados. Aprenda a pedir. Possivelmente você aprendeu a não pedir nada, aprendeu que tem que ser autossuficiente.

Pedir ajuda não é algo humilhante, pelo contrário, te aproxima ainda mais das pessoas que você ama, você está dizendo a elas que confia nelas. E, pense: as pessoas que te amam também têm emoções.

Você gostaria de se sentir bem todos os dias?

Então coloque em prática esse aprendizado: Quando você sorri, o mundo sorri para você. Obviamente, a vida não sorri para ninguém. Esta sensação é realmente subjetiva e somos nós que nos sentimos assim.

Gerenciar emoções é algo que pode ser aprendido. Por exemplo, se você acordou e não sabe bem o motivo de se sentir triste, você pode mudar essa “vibe” vestindo cores alegres. Se você se sente melancólica, ouça uma música animada que te faça dançar. Quebrar as barreiras e mudar seu modo de viver a vida depende unicamente de você, é preciso ter atitude!

Nem sempre é fácil saber gerir as emoções
Perceba que quando você está em uma discussão com seu namorado ou com uma amiga, lembre-se de que é possível que você esteja escondendo seus verdadeiros sentimentos por trás de algumas palavras. Seus gritos podem ser somente um sinal para não demonstrar externamente como você está se sentindo mal naquela situação.

Um sinal de sabedoria é aprender a compreender os outros. E você pode fazer isso se parar para pensar em como você se sente às vezes, no que significa para você e como determinadas emoções que você sente te afetam quando tem uma lembrança ou quando escuta uma melodia.

Está em suas mãos decidir como você quer que seja o seu dia. E lembre-se de que ser feliz também se aprende.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


1 COMENTÁRIO

  1. Muito boa reflexão! Nossas sensações comandam nossas vidas e as vezes não percebemos.Outra verdade é “a vida não sorri para ninguém”, realmente funciona assim, para uns uma situação tem um valor e para outros tem valores completamente opostos, nós é que decidimos como vamos nos portar diante das situações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here