Chegamos para viver nesse plano trazendo em nossa essência uma mecha divina. Encontramos para dividirmos a mesma estrada companheiros de jornadas que precisam de nossa colaboração para cumprirem suas missões. Esse núcleo espiritual nos dá a possibilidade de fazermos um elevado processo de renovação.

Nessa caminhada, vivemos muitos acontecimentos alegres e em outros momentos precisamos enfrentar os contratempos que a vida nos impõe. Porém, nossa missão nessa jornada é ultrapassar todos os obstáculos e as dificuldades advindas de nossas ações de outrora.

Mas, como nós, filhos do materialismo e senhores do imediatismo, poderemos descobrir e vivificar, em nosso cotidiano a nossa Real missão? Precisamos entender o aparente mistério do renascimento. “Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”.

Analisando essa frase isolada jamais, extraímos a grande Verdade nela contida. Mas, em todo o seu contexto poderemos observar claramente que a intenção é mostrar para as pessoas da importância de uma mudança de visão. Tirar o Ego do comando e substituí-lo pelo Eu superior. Um novo renascimento, uma reforma interior.

O sofrimento do ser humano está em buscar o Ter, se esquecendo de que o seu grande objetivo nesse plano é o Ser. É considerável o número de pessoas que, por não possuírem propósitos e ideais que o levam a cumprirem suas missões de vidas, fazem de seus dias uma experiência triste e melancólica. Assim levam suas vidas queixando-se de tudo e de todos, sempre com o dedo apontado responsabilizando alguém pelas suas derrotas e fracassos.

Como poderemos quebrar esse ciclo, e conquistar essa “tal” de felicidade? Por desconhecimento da eternidade do espirito, muitos acreditam que a vida se restringe somente ao corpo físico. Assim essas pessoas perdem a oportunidade de darem para suas vidas um rumo apropriado. Colocam todas suas expectativas no materialismo e vivem suas existências sem um Real sentido.

Leia Mais: O fechamento de um ciclo é sempre uma oportunidade de renascimento interior

Independente da condição em que cada um chega nesse plano para desempenhar seu papel nesse palco da vida, somos muito mais do que nossos cincos sentidos. Nossa essência é divina, apenas estamos passando por um processo evolutivo e para manifestar a divindade em nós, precisamos de um Verdadeiro renascimento.

O primeiro passo é reconhecer o que há de emocionalmente em desequilíbrio em nós e o que podemos fazer para promover o renascimento. Em nosso processo evolutivo carregamos uma grande quantidade de lixos e entulhos. O difícil é admitir que na grande parte do nosso dia, nos transformamos em catadores de lixos mentais. Dominado pelo Ego muitas pessoas fazem de suas mentes um grande aterro sanitário, que é gerenciado pela mágoa e o ressentimento.

Torna-se praticamente impossível um renascimento sem a prática diária do perdão. Somos treinados ao longo da vida para sermos os melhores, coisas do Ego. Temos dificuldade de reconhecer nossos próprios sentimentos negativos, pois acreditamos que somos donos da verdade. É difícil tirar o foco do materialismo, olhar para dentro de si e reconhecer de forma consciente o que precisa melhorar.

Descobrir o que viemos curar é um passo fundamental para o verdadeiro renascimento. Muitos estão tão envolvidos no materialismo que nem sabem por onde começar. Existe uma forma simples e eficaz para dar início ao renascimento. O seu dia a dia é uma ferramenta eficiente para mostrar por onde você deve começar.

O universo te colocou no melhor palco da vida para que você desenvolva o melhor papel. No ambiente em que está inserido, nos seus relacionamentos e nos fatos cotidianos você encontrará os gatilhos e as armadilhas necessárias para sua evolução. O primeiro passo e começar a observar os desconfortos emocionais que surgem durante o seu dia.

Dentro do seu lar, em seu local de trabalho, nas suas relações sociais, você irá passar por diversas situações que irão te mostrar com precisão quais são os sentimentos que precisam de mudanças. Se você é uma pessoa que tem o hábito da gratidão, da prática do amor ao próximo e a grandeza do perdão, não precisa mudar o seu caminho. Aproveite cada oportunidade do seu dia para reforçar essa sua direção.

Mas, se os fatos cotidianos estão te trazendo desconforto, você precisa urgentemente de uma mudança interior. Mudar não significa trocar de papel e nem de peça teatral, precisa de uma mudança de postura em relação aos acontecimentos do dia. Você precisa de um renascimento que te dará um novo olhar para os “aparentes” problemas da vida.

Portanto, se o enredo que a vida está te apresentado for de doença, pobreza, insatisfação, mágoas, ressentimentos, melancolia, tristeza e medo, o seu papel será de interpretar como poucos, nesse teatro da vida o amor, o perdão e a gratidão.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Wilson Pereira Figueredo
Graduado em Psicologia e Especialista em Saúde Mental pala AVM – Faculdade Integrada – Manaus / AM – Tanatologia – CTAN – Centro de Estudos em Tanatologia / Fortaleza – CE – Formação em Psicoterapia Reencarnacionista e Regressão Terapêutica – ABPR – Porto Alegre / RS. Palestrante e autor dos Livros: Escola da Vida… Caminho para a Felicidade – O Grande Encontro – Câncer… Por que Comigo? Apaixonado por leituras, filmes, músicas e pela família.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here