Ela tem lutado contra a sua ansiedade há algum tempo e continua a fazê-lo com bravura. Ela não é uma vítima da sua doença mental, porque ela sabe no seu coração que ela é muito mais do que os demônios que vivem na sua mente.

Ela aprendeu a erguer a cabeça quando o caos na sua mente a consome, de modo que a palavra fraqueza não está praticamente no seu vocabulário. Ela é uma mulher forte porque consegue sobreviver ao campo de batalha que é a sua vida, lidando com uma doença mental que exige muita coragem para domar e sobreviver diariamente.

Ela consegue funcionar, porque tentou todos os mecanismos de enfrentamento possíveis e encontrou maneiras de ajudá-la a acalmar o seu coração ansioso. Ela empurra para a frente com determinação.

“ELA TEM OBJETIVOS E SONHOS COMO TODOS OS OUTROS (…)”

Ela sabe o quanto é importante não desistir, porque ela tem muito a oferecer e não pode permitir que a sua condição dite a sua vida. Ela tem objetivos e sonhos como todos os outros, e tudo o que ela quer é ser capaz de ser ela mesma.

Sim, a ansiedade dela a engana e às vezes ela ganha, mas na maioria das vezes ela é capaz de aproveitar a sua força interior, revidar e rapidamente voltar a ficar de pé.

Lutar contra a ansiedade tira a vida dela, mas ela não desiste de si mesma. Os dias em que ela se sente afogada são difíceis de superar, mas o seu coração sabe que é apenas temporário e ela anda na onda da melhor forma possível até que a apreensão e o medo que a incomodam devagar, desapareçam lentamente.

Ela é a mulher mais forte, porque, mesmo quando está escuro na sua mente e as suas mãos estão suadas, ela se agarra à esperança, respira fundo e espera que a luz volte e a guie para fora da escuridão.

Ela é obstinada, inteligente e corajosa, e mesmo quando sente que não consegue lidar com o que a ansiedade lhe lança, o seu coração sussurra ao seu ouvido e lembra-lhe como ela é importante para esse mundo e para cada pessoa que a ama.

O seu objetivo é nunca pegar o caminho mais fácil, ela aparece para si mesma todos os dias e empurra-se, porque ela é o seu próprio herói. Por mais difícil que seja às vezes, ela recusa-se a dar-lhe poder de ansiedade.

“(…) ELA É MUITO MAIS DO QUE A SUA ANSIEDADE (…)”

Ela pode ceder às vezes, mas sabe que ela é muito mais do que a sua ansiedade e ela não a deixa defini-la. É preciso muito poder e resiliência para navegar no mundo quando a ansiedade está constantemente seguindo cada passo seu.

Ela sabe que não pode desistir, porque sabe que a sua bravura conquistará a sua ansiedade se continuar a aparecer para si mesma todos os dias.

“Eu sou uma mulher forte. Eu não me sento a sentir pena de mim mesma, nem deixo as pessoas maltratarem-me. Se eu cair, vou me erguer ainda mais forte, porque sou uma sobrevivente e não uma vítima. Eu estou no controle da minha vida e não há nada que eu não consiga alcançar.”

(Por: Midge Benes)

(Fonte: puckermob)

*Traduzido pela equipe Fãs da Psicanálise.

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

4 COMENTÁRIOS

  1. Adorei, eu só.trocaria a palavra esperança por fé em Deus. Ele tem o controle da minha vida. Ele.quem me sustenta e.me dá essa força. Não vem de mim mesma.

  2. Não, não, ela pegou por um lado dessas “doenças”, mas homens também passam por elas, com muita dificuldade. Até crianças– eu fui uma delas– podem ter depressão, ansiedade, angustia, eoutras, mas as vezes não conseguem falar, e ficam sofrendo em silencio e angustia. Espero q. isso tenha algum sentido p/ vc. Força, e” Vamos Nessa”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here