Sou mulher, trabalho no ambiente corporativo e tudo que quero às vezes e chorar! Posso?

Dias desses estava lendo uma reportagem escrita por um consultor sobre quais comportamentos são adequados e quais são inadequados no ambiente corporativo. Um deles dizia que nós, mulheres, temos que controlar o choro em momentos de angústia e que chorar mostra uma personalidade imatura.

Leia mais: Permissão para chorar

Se um dia você ler essa matéria, vai lembrar de mim. Acho isso lamentável… certamente, a criatura que escreveu a matéria não chorou ao nascer. Existem pessoas que são mais sensíveis, sejam homens ou mulheres.

Posso te dizer que para mim, isso é um sinal de muita coragem. Se render as lágrimas é até bonito de ver.

Não julgo o ser humano que escreveu a matéria. Cada um com suas histórias… certamente ele foi vítima dessa terrível frase!

“Vamos menino, engula essa choro, homem não chora”. Então ele definiu que homem não chora, mulher não chora, e que chorar é covardia.

Leia mais: Nunca mande uma criança engolir o choro

Por uma coincidência, estava relendo o livro “Faça Acontecer” de Sheryl Sandberg (a mais alta executiva do Facebook, braço direito de Mark Zuckerberg) e na página 112 ela descreve sua trajetória como mulher, mãe, esposa e executiva. Ela fala que ela chora sim e isso não tem problema nenhum. Ainda somos e sempre seremos seres humanos.

“A maioria das mulheres acredita – e as pesquisas indicam – que não é uma boa ideia chorar no trabalho. Nunca é algo que eu planeje fazer e não é propriamente recomendado em Os Sete Hábitos das pessoas altamente eficazes, mas nas raras ocasiões em que me senti realmente frustrada ou , pior, traída, fiquei com os olhos cheios de lágrimas. Mesmo mais velha e mais experiente, volte e meia isso me acontece.” Sheryl Sandberg

Não tem idade para chorar, não tem posição social, não tem gênero sexual, não tem grau de instrução… é fisiológico e não tem nada a ver com apelo ou chantagem emocional. Nós choramos e isso não tem problema nenhum. Chorar faz tão bem quanto sorrir.

Leia mais: Pessoas que choram muito são pessoas poderosíssimas

Partilhar as emoções ajuda-nos a construir relações mais profundas, pois são as nossas emoções que nos movem, nos impulsionam e nos fazem levantar da cama e sermos cada dia melhores, porque quando choramos, liberamos dois tipos de hormônio que funcionam como anestésicos naturais. Eles tem a capacidade de aliviar a dor e dar tranquilidade.

É tão curativo e faz tão bem a alma soltar o choro que na Europa existe um clube chamado Crying Clubs que ajuda pessoas com dificuldade de chorar. O autor do artigo mencionado no início do post poderia fazer uma experiência por lá, que tal?).

Nós choramos sim e imagino que não está previsto para as próximas criações de os humanos virem sem essa válvula de escape.

Jeffrey Masson, no livro “Quando os Elefantes Choram”, conta que os elefantes produzem lágrimas quando estão estressados, assim como os cavalos, ursos, chimpanzés, gorilas e vários outros animais.

Leia mais: Não me peça pra ser forte quando eu estiver chorando

Pode chorar sim, e quando a emoção vem, ela não escolhe a hora nem o lugar.

Então, se você sente vontade de chorar e se sente desconfortável, não liga não. Os grande também choraram, o Homem mais influente da história chorou quando seu amigo Lázaro morreu, e se você gosta de filme, veja o personagem Coffey no filme “A Espera de um Milagre”.

(Autora: Tati Godoy)
(Fonte: tatigodoy.com.br)
*Texto publicado com autorização da autora

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise

A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here